Implantodontia

Implantes dentais

O Implante é indicado quando a raiz do dente se deteriora, perde a estabilidade, fica comprometido e pode até cair. Para casos em que houve a perda de um ou mais dentes, a técnica mais usada para substituí-los é o implante, que nada mais é do que um microcilindro de titânio que é colocado dentro dos ossos maxilares com a função de substituir a raiz.

Geralmente, o processo acontece em duas etapas: a primeira envolve a colocação do implante e, após a osseointregação, a colocação da prótese, que substituirá o dente perdido. Neste intervalo, que varia em cada caso, o paciente fica com uma prótese provisória, porém, dependendo da técnica escolhida, a definitiva pode ser colocada no mesmo tempo cirúrgico. Com o avanço tecnológico chegou-se à técnica de cirurgia guiada por computador que facilitará a colocação dos implantes tanto para os pacientes quanto para os cirurgiões dentistas. Ou seja, todo mundo pode recuperar o sorriso com os implantes. Não é a toa que a procura por tratamentos com implantes  odontológicos vem crescendo no Brasil: 800 mil implantes e 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias são consumidos por ano no País, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo).

Implantes Convencionais

O que é: realizado no consultório, normalmente é feito sob anestesia local. “As incisões são feitas em locais previamente selecionados para a instalação dos implantes. A gengiva é descolada, os implantes são posicionados e finalmente recobertos pela gengiva”, explica o implantodontista Dr. Walter Rodrigues (CIOG). Em seguida, é feita a sutura, que é removida após uma ou duas semanas.

Indicação: pacientes com perda precoce de dentes, com não-formação de dentes e passaram por tratamento ortodôntico.

Contraindicação: Problemas de saúde sistêmico e fumantes.

Vantagem: pode ser realizada em qualquer região que tenha osso alveolar suficiente para receber o implante.

Desvantagem: o tempo de espera para osseointegração do implante pode variar de 15 dias a 4 meses.

Colocação da prótese: depois de três meses após a cirurgia.

Cuidados pós-implantes: é indicado o uso de compressa gelada na região imediatamente após o término da cirurgia; não fazer nenhum tipo de exercício  ou esforço  físico por sete dias; dieta líquida; gelada ou fria; pastosa (gelatina, sorvetes, vitaminas, etc no dois a cinco primeiros dias.

Implante unitário

O que é: com uma anestesia local, realiza-se uma pequena incisão na mucosa do local do dente perdido, para em seguida fazer o deslocamento do tecido. O implante é instalado com a ajuda do motor ou de modo manual com auxílio de uma chave específica.

Em seguida, procedemos a sutura que será removida sete dias depois.

Indicação: paciente com perdas dentárias.

Contra-indicação: paciente com necessidade de enxertos ósseos e de tecidos moles (gengiva e conjuntivo) ou quando doenças como diabetes e hipertensão não estão controladas.

Vantagem: possibilita reabilitar proteticamente o paciente sem desgastar os dentes adjacentes para confecção da prótese fixa.

Desvantagem: quando realizado por um profissional competente, qualificado e criterioso não há desvantagem.

Colocação de prótese: a provisória poderá ser colocada imediatamente. A definitiva pode variar de 28 dias a seis meses, dependendo da marca do implante e da região.

Cuidados pós-implantes: gelo local, repouso oral e geral, e nas primeiras 72 horas dieta líquida fria e pastosa.

Implante de carga imediata

O que é: técnica que permite otimizar a reabilitação oral, pois a prótese definitiva é colocada em até 72 horas após a cirurgia de implantes. Esta facilidade se deve ao desenho e à superfície dos pinos, propiciam a osseointegração mais rápida.

Indicação: quem queira reabilitação em tempo reduzido.

Contraindicação: pacientes com déficit de imunidade, diabéticos não-compensados ou enfermidades psiquiátricas.

Vantagem: colocação de prótese em tempo reduzido, já que não precisa aguardar o tempo de osseointegração, dependendo do caso o paciente coloca a prótese já em uma semana.

Desvantagem: por ser realizado em pouco tempo, é bastante cansativo, e o paciente deve ficar à inteira disposição do dentista.

Colocação da prótese: como é possível confeccionar a prótese antes, dá para colocá-la imediatamente após a cirurgia.

Cuidados pós-implante: evitar proximidade às fontes de calor e atividades físicas durante sete dias, recomendável o uso de bolsa de gelo sobre o rosto na região do osso zigomático durante dois dias; dieta fria, líquida e pastosa durante cinco dias, e durante quatro dias  dias dormir com a cabeça numa posição mais alta, por exemplo, dois travesseiros.

“O simples ato de comer uma maçã pode ser resgatado pelos pacientes que optaram pelas técnicas de implantes permanentes. A autoestima e a qualidade de vida aumentam muito”

All four

O que é: técnica onde são instalados quatro implantes em um único procedimento cirúrgico, que permite a instalação imediata da prótese devido a pré-confecção da mesma.

Indicação: pacientes que não querem receber enxertos.

Contraindicação: quem necessita de enxertos anteriores de maxila e tem falta de altura óssea mandibular.

Vantagem: o paciente já sai da cirurgia com uma prótese de resina fixa aos implantes num procedimento rápido e seguro.

Desvantagem: o paciente precisa ter osso bem firme e compacto que permita a instalação da prótese.

Colocação da prótese: imediato.

Cuidados pós implante: não fazer bochechos e esforço físico por três dias, e evitar alimentos fibrosos por quatro meses.

Implantes zigomáticos

O que é: com o paciente sedado e anestesiado, são feitas incisões nas gengivas para ter acesso à estrutura óssea para em seguida realizar-se o deslocamento da mucosa a fim de iniciar a perfuração do osso zigomático onde será fixados os implantes zigomáticos e convencionais. Por fim, a área é suturada.

Indicação: pacientes que precisam de reabilitação de maxilas com pouca quantidade óssea ou grandes perdas de estruturas.

Contraindicação: Pacientes jovens, com impossibilidade de fixação de implantes convencionais anteriores para atuarem em conjunto com os implantes zigomáticos e em casos onde o enxerto for considerado a melhor opção.

Vantagem: não há necessidade de enxertos.

Desvantagem: o tempo de cicatrização é maior.

Colocação da prótese: até três dias.

Cuidados pós-implantes: o pós-operatório confortável requer o uso de compressa gelada na região imediatamente após o término da cirurgia: não fazer nenhum tipo de exercício físico ou esforço por sete dias; dieta líquida, gelada ou fria, nos dois primeiros dias.

%d blogueiros gostam disto: